quarta-feira, fevereiro 28, 2007


















Quando acordei sem saber se estava sonhando, pensei que talvez a vida fosse mais devagar, que vagasse vagarosamente entre nuvens de algodão doce e casas de chocolate. Ser assim criança por tanto tempo, acreditar em tantos refúgios aconchegantes e quentes... pode então tornar tudo mais dificil... são essas portas tão coloridas, elas me atordoam... e quando vejo estou sonhando com o impossivel denovo... com aquelas luzes dançantes que cantam plim-plim... eu sei que não posso me esconder la, mas estou sempre indo e voltando... pois ainda sou criança... aqueles rostos tão engraçados e malancolicos até pareciam vivos quando falaram para eu fingir ser igual a eles... me disseram: "pinte o seu rosto de incolor, esconda os olhos nessa mascara de profunda alegria, e seus labios podem beijar essa flor lilás para parecerem diferentes". E eu tentei ser um diferente, mas quem não é?
Você nunca se sentiu assim? Cópia imperfeita das suas necessidades, desejos, sonhos, tudo misturado num pote de lembranças felizes... Somos assim... imperfeitos... mas faz de conta que não me importo... faz de conta que vai dar tudo certo...


..........
{by Ton}
''''''''''''''''''''''''

2 comentários:

G.B disse...

Olá meu querido!
Poxa, estou passando para parabenizar a sua história, ela é linda. Muito bem elaborada e escrita. Meus parabéns msm!
Continue assim, e espero ver mais história assim tão criativas, q nos levam a viajar nesse mundo d "faz de contas"...

bjs

Luanna desu disse...

v o c ê ?

você!

então torceremos por nos, um pelo outro..e contracenaremos de olhos fechados..