domingo, abril 22, 2007


Os segundos ficam embaçados
Toda noite que me deito
Vejo as janelas fechadas no meu teto
O som do silêncio
O som do meu coração
Quase parado diante da saída
Todas as noites, todas as tardes
Vejo as horas irem para as janelas
Talvez seja apenas insanidade
Essa mancha vermelha
No tapete das minhas convicções
O sangue doce do prazer
Que me descuida
O vício entorpecente
Que me cansa

..........
{by Ton}
''''''''''''''''''''''''

Um comentário:

Tanara disse...

Ouvir o som do coração, que bom sabe, assim um dia, você ouve direitinho o que ele diz...





.